A escolha do fotográfo(a)

Quando a gente visitou a casa, a Sônia mostrou um album de um casamento que aconteceu lá e de cara nos apaixonamos pelo trabalho da fotógrafa. Era leve, (eu me refiro ao clima mas também se aplica ao material rs ), zero cafona, zero tradicional, zero com os noivos com aquela cara de “não aguento mais tirar foto” (bem a cara das minhas fotos de 15 anos ahahaha). Minha mãe queria pelo menos orçar os fotógrafos da máfia casamenteira, ela começou bem conservadora mas agora já tá bem mais relax e cabeça aberta pra tudo :). Os preços dos “tradicionais” eram surreais, fora da realidade total, pelo menos da nossa. Marcamos então uma reunião com a fotógrafa que gostamos. Um choppinho num bar do leme, um bate papo casual e a gente foi ficando cada vez mais encantado por ela. O nome é Jann La Pointe, ela é americana casada com um brasileiro. Fofa demais! Fala o necessário com o sotaque mais fofo do mundo(odeio gente solta e ela deve saber que o trabalho fala por ela). E o Lee com a alminha aflita sagitáriana dele já lançou, então é isso, como a gente faz para dar o sinal? ahahah fofo.

ps: Tô muito sentindo que eu tô fazendo alguma coisa errada em postar foto de um casal que eu não conheço. Não me odeie casal!