10 Regras para não se tornar uma “bridezilla”

 Recebi hoje uma newsletter de um site de casamento gringo que eu sigo que eu preciso compartilhar com vocês!

1- Eu posso viver sem havaianas, orquídeas e outras flores exóticas: Isso é uma coisa que eu já to super colocando em prática. Já falei sobre as havaianas e posso falar isso sobre flores também. As pessoas falam “ah, a flor amarela mais bonita é o onsidium(um tipo de orquídea)”. Pra ser bem sincera eu nem acho onsidium tão bonito assim e sou apaixonada pelas flores simples tipo pompom, tango e até rosa amarela mesmo. Não sofro mesmo por não ter flores supostamente nobres. Assim como acho caviar horroroso e qualquer tipo de ostentação nada a nossa cara. Somos pessoas simples e todo mundo sabe que menos é mais, simplicidade rulz.

2- Eu não vou transformar minhas madrinhas em clones: Confesso e já até falei aqui antes que acho lindo essa coisa gringa de bridesmades iguaiszinhas, mas não é justo com as meninas. Fazer as coitadas gastarem dinheiro (porque eu não posso bancar essa brincadeira)com um vestido que não tem nada a ver com elas e ter no caso delas 11 pessoas iguais numa mini festa é uma “puta falta de sacanagem”. Eu juro que tentei agradar todas as partes, ter um altar harmonioso mas deixar cada uma no seu estilo e a cor da preferência. Quero todas lindas e satisfeitas. Só não pode ser estampado, longo nem branco ou cor clara. Eu posso ser um pouco chata né?

3- Eu não vou convidar a peguete do meu primo de 2° grau: Bom nesse caso o primo de segundo grau também não vai ser convidado, sorry! Ahahaha Eu já to sofrendo coma lista mesmo ela sendo apenas uma pré-lista até agora. O Lee é menos bonzinho e a Si é a minha conselheira pra garantir que eu não amoleça e chame quem não é extremamente importante. Logo, peguete de ninguém vai ser convidado! Hahahaha Jamais deixaria de convidar namorado(a), acho isso uma extrema falta de educação, pior que isso só tentar encabeçar alguém no casamento. Já dei o recado eim, rs.

4- Eu não vou obcecar sobre a lista de presentes: Ah, mas não vou mesmo! Para não dar asas a minha dificuldade de escolha geminiana eu vou decidir com o Lee os lugares escolher o que eu gosto e nunca mais entra em site e loja de casa nenhuma pra não ter arrependimentos. E vou colocar presentes a partir de 30 reais afinal nem todo mundo é obrigado a ser rico ou querer dar presente caro. Sou phyna!

 5- Vou relaxar com a “jantar de ensaio”: Nos Estados Unidos e sei lá eu mais aonde é comum os noivos darem um jantar um dia antes do casamento com direito a brinde de padrinhos e talz. Aqui não rola isso, mas dá pra aplicar essa regra em chás de panelas e etc. Para mim esses eventos são super felizes e o objetivo é confraternizar. Nada de presente milionário pra estressar nossos amigos e nada de super festa para estressar eu minha mãe e minhas madrinhas.

6- Vou escrever os cartões de agradecimento assim que os presentes chegarem: Eu nunca recebi, minha mãe me ensinou a importância de um cartão de agradecimento. Ela também ensinou que não pode ser genérico que você deve escrever o que você ganhou para mostrar que você sabe o que é e gostou do presente tipo: “fulano, adorei as taças, sempre que encher a cara lembrarei de você ;)”. Eu faço muita questão de escrevê-los e realmente a dica de escrever assim que os presentes chegarem para não acumular é ótima!

7- Eu não vou me estressar com a Despedida de Solteiro dele: E isso eu não vou mesmo. Vocês vão falar um own irônico e me chamar de noivinha, mas realmente isso não me preocupa nem um pouco. Essa é a beleza de casar com alguém em que você confia e que acha tão tosco como eu despedidas-de-solteiro- orgias.

8- Eu não vou ter expectativas de peso fora da realidade: Bom esse conselho aqui a Lethicia também gosta de dar. Não escolha um vestido que você precise emagrecer mil quilos, não faça dietas radicais para não olhar para as fotos depois e pensar “ahh eu nunca mais vou pesar isso”. Fora que todas nós ficamos mal-humoradas quando somos privadas de chocolates e Mc Donald’s somando isso ao estresse surreal de organizar um casamento e a TPM 1 vez por mês, já viu né? BRIDEZILLA!! Eu pessoalmente não posso dar esse conselho, politicamente correto ou não eu sempre fiz dietas radicais pra ficar magrela quando eu achava necessário e obviamente meu casamento é uma dessas ocasiões. Não é que eu vá pesar algo que não combine comigo é que eu preciso de um motivo para tomar vergonha na cara e pesar o que eu deveria sempre ahahaha. Mas eu tô tranqüila, voltei pra academia, abuso de vez em quando, mas tento manter a linha na medida do possível. E hoje eu tô usando a menor calça jeans do meu armário, orgulho :)

9- Eu não vou deixar “downers”(não existe uma palavra em português que explique tão bem) acabar com o meu entusiasmo: Infelizmente as pessoas realmente vão tentar te colocar para baixo, não tem jeito. Umas vão falar que acham um absurdo gastar dinheiro numa festa outra vão falar que os docinhos não estavam tão bons assim, que a cor da decoração tava esquisita etc, etc. Acho que uma das vantagens de fazer um casamento pequeno é esse. A qualidade aumenta proporcionalmente à medida que a quantidade diminui. As pessoas que importam tão cagando se o docinho não é o melhor do mundo, se a música repetiu ou se a vodka acabou. Quem importa tá ali pelos noivos e não pela festa e se por acaso algum amigo/familiar vier com um comentário indesejado antes, durante ou depois da festa vou deixar falando sozinho.

10- Eu vou fazer meu álbum de casamento no máximo em 1 ano: Sendo eu a rainha da ansiedade duvido que eu demoraria mais que isso. (Eu sei Rê que eu tenho que pegar o vídeo da Itália, eu sei). Vai ser bem complexo escolher algumas das milhares de fotos lindas que a gente vai ter, mas eu vou conseguir, tenho fé! Quero muito nosso álbum na mesinha de centro, para todos apreciarem com as mãozinhas bem limpinhas (Monica feelings) sempre que visitarem a gente.