Goodies: Fazendo as pazes com o risoto.

Eu já disse que quando eu erro na cozinha eu choro? Pois é, fico muito triste mesmo e bastou um dia para eu achar que não era capaz de fazer um risoto decente (mesmo já tendo acertado outras vezes.) Claro que quando a gente cozinha, sempre tem aqueles dias que nada dá certo, que a mão simplesmente não está boa, e quando é assim é melhor sair pra comer e tentar outro dia. Meu irmão diz que eu sou a pessoa mais teimosa que ele conhece e foi isso que eu fiz aquele dia, teimei. O Lee tava em Campinas e almocei na casa da minha mãe onde eu era responsável por fazer um risoto de cogumelos. Errei o ponto do arroz, ficou duro e ao mesmo tempo papa, um horror. Minha mãe disse que eu tava sendo boba, que tava gostoso e culpou a marca do arroz árboreo pelo ponto não encontrado. Eu me culpei, claro. A noite busquei o Lee no aeroporto e prometi um jantar delícia… um risoto de curry com lula. Até estreei minha wok que a gente ganhou de casamento, mas eu ainda nunca tinha usado. Resultado: Exagerei loucamente no curry, coloquei pimenta demais até pra gente e cozinhei a lula demais e ela virou um chiclete(é justo falar que a lula era congelada, então a culpa era um tiquito dela, rs). Falei que ele não precisava comer, mas ele fofo que é comeu. Desde esse dia não tive coragem mais de me aventurar no risoto de novo, maaaas uma hora a gente tem que vencer os medos e a hora chegou. Peguei o nosso livro de receita de cogumelos e fui fazer a receita que tinha o nome de The Perfect Mushuroom Risotto, não tinha como errar, né? Tinha sim….. BRINCADEIRA. Eu fiz alguas modificações para deixar do nosso jeitinho e deu super certo, o Lee comeu de olhos fechados e disse que era tudo que ele precisava. Ufa!

Quer aprender?

2 copos de arroz arbório

1 tablete e meio de caldo de galinha

1 bandeja de cogumelos frescos( shitake, portobello, paris, shimeji…)

6 pedaços de de funghi secchi hidratos em água fervente por 10 minutos

1 cebola média picada

1 colher de café de alho picado

4 colheres de sopa de manteiga

1/3 copo de parmesão ralado na hora

sal e pimenta preta moída.

1/4 de copa de vinho branco.

Como faz?

Dissolva o caldo de galinha em uma panela com água e coloque para ferver. Refogue a cebola com a manteiga em uma panela grande até ela ficar transparente. Adicione os cogumelos, sal, pimenta e aumente o fogo (sempre que refogar cogumelos use fogo alto, isso ajuda manter o sabor deles). Adicione o arroz, misture bem e refogue por 1 ou 2 minutos. Adicione o vinho e mexa até o líquido evaporar *. Adicione o líquido dos cogumelos (a receita fala pra descartar os funguitos porque o sabor já estava todo na água, mas jogar cogumelo fora é pecado nessa família e a gente juntou aos frescos). Coloque o caldo de galinha até cobrir os grãos e mexa de vez em quando. A medida que for secando vá completando com o caldo até terminar. Depois de 18 – 20 minutos prove os grãos, já devem estar no ponto. Tampe a panela e deixei mais um 5 minutos.

Adicione o parmesão fresco e a colherzinha de alho cru e sirva. Repita esse passo quantas vezes você quiser. :)

* Nota: eu sou o tipo de pessoa que se não tem conhaque na hora de fazer strognoff coloca qq bebida alcoólica disponível, minha mãe já usou cachaça por exemplo, rs. Isso tudo é pra dizer que na falta de vinho branco eu usei champagne que funcionou just fine.

20120501-223034.jpg

20120501-223052.jpg

20120501-223121.jpg

20120501-223134.jpg

20120501-223141.jpg

20120501-223218.jpg

20120501-223228.jpg

20120501-223241.jpg

20120501-223311.jpg

20120501-223326.jpg